Uma Abordagem Multicamadas para o Planejamento de Redes Via Simulação Numérica

Nome: Bruno Cardoso Coutinho
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 08/04/2016
Orientador:

Nome Papelordem decrescente
Marcelo Eduardo Vieira Segatto Orientador

Banca:

Nome Papelordem decrescente
Leandro Colombi Resendo Examinador Externo
Maria Thereza Miranda Rocco Giraldi Examinador Externo
Jair Adriano Lima Silva Examinador Interno
Maria Jose Pontes Examinador Interno
Marcelo Eduardo Vieira Segatto Orientador

Resumo: Os sistemas ópticos coerentes aparecem como uma alternativa eficiente na implementação de redes ópticas de transporte para altas taxas de transmissão, trazendo como vantagem principal uma maior eficiência espectral na propagação das informações, já que considera o conjunto intensidade e fase do sinal óptico na detecção dos dados transmitidos pela rede. Através do uso desta característica coerente do sinal óptico, juntamente com técnicas de processamento digital de sinais, é possível alcançar taxas da ordem de 100 Gb/s, ou até maiores, em redes backbones. Contudo, com o aumento da velocidade de transmissão, o cuidado criterioso com os efeitos lineares e não-lineares de camada física sobre os sinais ópticos é necessário, para que o grau de degradação na qualidade de transmissão, ao longo do caminho óptico, não fique abaixo dos limites aceitáveis. Simulações já são realizadas e descritas na literatura com o objetivo de mensurar essa qualidade de transmissão para um enlace (ponto-a-ponto), ou seja, considerando apenas o percurso entre um nó transmissor e seu respectivo nó receptor adjacente. Porém, um caminho óptico ou rota pode possuir dois ou mais enlaces intercalados por nós de comutação. Assim, a questão utilizada como direcionador desta pesquisa foi: como estender as simulações de um único enlace para a simulação de camada física no contexto de redes? Por isso, neste trabalho foi proposta uma metodologia de integração das camadas física e de rede, com o intuito de permitir a análise da degradação sofrida por sinais ópticos co-propagantes e duplamente polarizados, levando em consideração suas propagações por suas rotas ópticas, passando por um ou mais nós de comutação. Com esta técnica foi possível verificar a qualidade de transmissão dos vários canais ópticos, ao final da recepção, no contexto de redes ópticas de transporte.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910