Combate as Perdas usando Reguladores de Tensão

Resumo: Nos últimos anos o Grupo EDP vêm realizando diversas iniciativas para modernizar e melhorar sua rede de distribuição. Tais iniciativas tornaram-se realidade e resultaram na implantação de vários processos de melhorias de rede como: migração de parte da rede nua para rede protegida, construção de redes isoladas, instalação de cabos anti-furto, implantação de redes subterrâneas, supervisão remota de equipamentos de distribuição etc.

Com relação à supervisão de equipamentos, o primeiro equipamento a ser automatizado, como não poderia deixar de ser pela sua importância no fornecimento de energia e por melhorar os índices de DEC e FEC foi o religador. A supervisão remota de religadores de distribuição já é uma prática nas empresas distribuidoras do Grupo, a EDP
ESCELSA e a EDP BANDEIRANTE, tanto que cerca de 75% de seu parque de religadores já se encontra automatizado.

Hoje não se adquire um religador sem que o mesmo entre na rede já automatizado, sem que este seja supervisionado e controlado pelo SCADA (Supervisory Control And Data Aquisition) do COD (Centro de Operação da Distribuição) das empresas.

Há tempos a automatização de religadores se tornou uma realidade, assim o grupo voltou sua atenção para um segundo equipamento presente na rede de distribuição, mas não menos importante: o regulador de tensão. Em alimentadores de distribuição, onde a solução para o problema da regulação é inviável através do uso de banco de capacitores, a única solução empregada até o momento tem sido a instalação de reguladores de tensão em pontos intermediários dos alimentadores de distribuição. O objetivo da regulação da tensão é manter o perfil de tensão dentro dos limites estabelecidos pelo órgão regulador, ao longo de todo alimentador.

A falta de informações do perfil da tensão ao longo do alimentador impossibilita uma série de importantes ações por parte da concessionária, como, por exemplo, identificação e localização do crescimento de carga, simulação de manobras com base nos valores reais das grandezas elétricas, validação de dados proveniente de software de fluxo de
carga e tomada de ação preventiva em caso de desequilíbrio para que não ocorram desligamentos desnecessários, acompanhamento do perfil da tensão e melhoria na qualidade da própria tensão fornecida.

Tão importante quanto a supervisão remota dos bancos de reguladores é a qualidade da energia elétrica fornecida pelas empresas concessionárias aos seus clientes. As informações de qualidade vem se firmando como um fator imprescindível no fornecimento de energia, com o qual as concessionárias estão se preocupando cada vez mais e vêm sendo pressionadas a atender satisfatoriamente um número crescente de cargas sensíveis às variações de tensão. Tais variações incluem não somente a regulação da tensão a longo termo, mas também variações momentâneas de tensão, as variações de curta duração. Vários fenômenos podem causar estas variações, dentre eles podem-se citar as partidas
de grandes motores e distúrbios remotos na rede de distribuição ou de transmissão envolvendo, ou não, a atuação do sistema de proteção.

A proposição deste projeto consiste num enfoque em áreas de grande importância para as empresas da área de energia elétrica: o cálculo de perdas técnicas e não-técnicas, as redes inteligentes, a qualidade do serviço, sistemas de oscilografia além da identificação e localização de faltas em redes de Distribuição. Este projeto possibilitará um avanço significativo na implantação do smart grid nas duas empresas, proporcionando a ampliação no alcance dos equipamentos controlados remotamente pois, além dos religadores, agora os reguladores de tensão passarão a ser integrados ao software SCADA do Centro de Operação da Distribuição das empresas do grupo.

Quanto às melhorias no âmbito da Qualidade o que se propõe é usar um equipamento já amplamente instalado nas redes de distribuição, o regulador de tensão, e utilizá-lo não só como um medidor de Qualidade de Energia mas também como um Oscilógrafo. Para tanto várias das funcionalidades dos medidores de Qualidade além das funcionalidades dos equipamentos de oscilografia terão que ser desenvolvidas e integradas ao relé do Regulador de Tensão, um amplo trabalho que está contemplado no escopo de desenvolvimento deste projeto.

Data de início: 2016-05-03
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Lucas Frizera Encarnação
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910