Metodologia para Determinar a Potência Firme das Unidades de Geração Distribuída e sua Aplicação no Processo de Previsão de Demanda das Redes de Distribuição de Energia Elétrica

Nome: Rodrigo Fiorotti
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 15/12/2015
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Jussara Farias Fardin Orientador
Lucas Frizera Encarnação Co-orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Clainer Bravin Donadel Examinador Externo
Domingos Sávio Lyrio Simonetti Examinador Interno
Jussara Farias Fardin Orientador
Lucas Frizera Encarnação Coorientador
Walmir de Freitas Filho Examinador Externo

Resumo: O planejamento da expansão do sistema de distribuição tem como objetivo definir um plano
de obras para atender o aumento de demanda previsto das redes de distribuição de energia
elétrica obedecendo aos requisitos mínimos de qualidade de energia a um custo mínimo
global para o sistema. Para determinar a demanda futura dos alimentadores, é necessário
utilizar uma metodologia de previsão de carga, entretanto, as metodologias tradicionais de
previsão de carga não possuem precisão satisfatória em redes que possuem unidades de
geração distribuída principalmente os geradores eólicos e os painéis fotovoltaicos. Tal fato
ocorre como consequência da intermitência e a volatilidade dos perfis de irradiação solar e de
velocidade do vento.
A principal contribuição desta dissertação é propor uma metodologia para determinar a
potência firme das unidades de geração distribuída, a qual ainda não encontrada na literatura
especializada. A metodologia aplica a simulação de Monte Carlo para modelar potência
gerada pelas fontes eólica e fotovoltaica, preservando sua natureza estocástica e, a partir dos
seus resultados probabilísticos, a potência firme é definida com aplicação da ferramenta de
análise de riscos Value at Risk. A metodologia proposta tem como função ser inserida nos
procedimentos de previsão de carga tradicionais, tornando-as capazes de lidar com a natureza
estocástica destas unidades de geração distribuída. Por fim, a metodologia foi aplicada
utilizando dados reais de alimentadores e séries históricas de velocidade do vento e de
irradiação solar de uma mesma região de estudo, mostrando a influência das unidades de
geração distribuída na variação do pico anual de demanda dos alimentadores e no plano de
obras da concessionária.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910